Para que serve o clipping?

Através do Clipping as organizações conseguem saber o que se fala sobre elas via monitoramento de notícias ou de redes sociais, também conseguem obter informações sobre o espaço ocupado num veículo, quais imagens aparecem, qual o tom do tratamento da matéria, se é positivo ou negativo à marca, dentre outros enfoques.

A imagem corporativa é algo intangível e deve ser entendida como um ativo valioso dentro das organizações, o monitoramento de mídia permite calcular o valor da exposição midiática de uma empresa, além de possibilitar uma ferramenta indispensável para gerenciamento de eventuais crises.

Fazer uma análise qualitativa das matérias onde aparecem a marca ou a empresa é muito importante para que o impacto na mídia seja positivo e responda a estratégias elaboradas.

É por essas e outras que enumeramos 10 razões para que você comece a monitorar sua marca:

 

1. Controlar o entorno

Tradicionalmente as empresas podiam controlar com certa facilidade a comunicação, pois os consumidores não tinham canais para se manifestar abertamente e o fluxo dos meios de comunicação era unidirecional.

Atualmente, com a internet e a proliferação das mídias digitais, os responsáveis pela comunicação estão submetidos a uma nova realidade comunicacional. Essa nova realidade tem convertido o monitoramento de notícias em uma necessidade de vital importância para as organizações.

 

2. Antecipar-se a uma eventual crise

Com o clipping os responsáveis pela comunicação podem identificar qualquer matéria negativa publicada na mídia e se antecipar a uma eventual crise de reputação. Uma empresa não é o que vende, é o que se percebe dela (valor intangível).

A identidade corporativa é constituída de elementos relacionados com a percepção da marca. Por um lado, os elementos visuais como o logo, e por outro, as emoções que as pessoas associam com ele. São os esses elementos que determinam a aceitação ou rejeição de uma marca e que necessariamente devem ser monitorados e conhecidos em tempo real.

 

3. Identificar oportunidades

O monitoramento de mídia vai muito além do seguimento da empresa e a marca, entre suas novas modalidades de funcionamento “2.0” está a capacidade de identificar oportunidades de negócio. Com um sistema de clipping em tempo real, cedo ou tarde, aparecerão informações que permitam detectar um novo canal de negócios ou insights do nosso público-alvo.

 

4. Definir estratégias

Atualmente o Brasil possui mais de 17 milhões de empresas. Nesse entorno altamente competitivo é simples pensar que todas tentam se posicionar e se diferenciar da concorrência, mas somente aquelas que estão informadas serão as que irão se impor. Essa conquista está diretamente relacionada ao clipping pois um bom monitoramento permite definir estratégias focadas em maior performance no mercado.

 

5. Identificar influencers

Com o monitoramento de notícias as empresas podem identificar influenciadores de um determinado setor, podendo aproveitá-los em benefício de sua marca. Existe também um outro tipo de influenciador que não devemos esquecer, são os próprios jornalistas. Identificar os principais jornalistas do setor permite as empresas a possibilidade de incluir matérias na mídia que potencializem o trabalho em branding.

 

6. Distribuição do conhecimento

As informações obtidas do clipping são o passo prévio à estratégia de gestão do conhecimento. Os meios de comunicação são as fontes principais de conhecimento. Com a internet também apareceu a figura do prosumer (indivíduos que além de consumir conteúdo produzem conteúdo) por isso as mídias digitais (blogs, portais e redes sociais), a maioria especializadas, tem se consolidado como uma fonte de informação valiosa.

O conhecimento é o único ativo que cresce com o tempo, portanto, todo tipo de empresa que procura uma estrutura empresarial inovadora e eficiente deveria dispor de sistemas de seleção, gestão e distribuição do conhecimento. Assim, se uma organização pretende difundir e distribuir o conhecimento, o monitoramento de notícias é indispensável.

 

7. Identificar padrões da concorrência

O monitoramento de mídia permite identificar possíveis padrões de comportamento dos concorrentes. Isso é de vital importância para se antecipar as novas oportunidades de negócio. Monitorar os concorrentes também permite obter o share of voice de um determinado período de tempo. Com esses resultados podemos reforçar ou refazer estratégias tendo o pleno conhecimento da atuação do concorrente no setor.

 

8. Obter insights

Uma análise correta do clipping permite detectar insights sintonizados com o consumidor, permitindo conhecer ainda mais seu comportamento e focar em campanhas de comunicação assertivas.

 

9. Medir o impacto das ações de comunicação

Qualquer campanha de comunicação deve ser medida e analisada para conhecer seu real impacto midiático. Os relatórios de análise permitem aos responsáveis da comunicação medir e mensurar o ROI, valorar a reputação da marca, o posicionamento da empresa no setor, etc.

Existem diferentes variáveis que podem ser analisadas, mas é importante ter uma ideia clara do que estamos procurando para obter um relatório que responda as nossas necessidades.

 

10. Tempo, qualidade e conforto

Contratar um serviço de clipping melhora o rendimento das áreas de comunicação, assessoria de imprensa ou agências de comunicação. Tempo e qualidade são duas variáveis a considerar na hora de se decidir por contratar uma empresa com expertise no campo e ferramentas baseadas em tecnologias de Inteligência Artificial e Machine Learning. Não sabe como começar? Clique aqui!.